sábado, 5 de março de 2011


Metafísica teológica [ parte dois].

CRACIONISMO. TEOCRACIONISMO.

Autor – Ancelmo Luiz graceli.

Brasileiro, professor, pesquisador teórico, graduado em filosofia.

Rosa da penha, Cariacica, Espírito Santo, Brasil.


Colaborador. Márcio Piter Rangel.

Trabalho registrado na Biblioteca Nacional – Brasil - Direitos Autorais.

Agradeço a algumas faculdades que estão incluindo os meus trabalhos em seus currículos.



Religião baseada na unicidade, totalidade e na permanente construção e perfeição. Harmonia, paz, crença num Criador eterno, onipotente e intranscendente, no bem, no amor e no perdão.

Cracionismo espiritual e vital – Deus rege a vida e seu desenvolvimento através de poderes diretos, e indiretos inseridos na vitalidade para transcender todo ser vivo e o homem.

Deus não existe dentro do homem, seres, espíritos ou matéria, pois deus é uno, e se ele existisse dentro de cada ser perderia a sua unicidade. O que o homem e os espíritos do bem possuem é o direcionamento divino.


No homem além dele inserir poderes também o coroou com alma e espírito, diretamente do seu poder, por isto que o homem é o ser escolhido no universo.

1-Assim, o universo é composto de criação direta – alma, espírito e poder.
2-Criação indireta – apenas poder.
3-E fenômenos naturais, que compõe o corpo físico do ser humano, por isto que ele morre, pois apenas hospeda a criação direta e indireta do criador.

4- o espírito e a alma possuem características dos pais, assim como o eu psíquico. e que se desenvolve durante a existência da vida e do ser humano.

5- O homem é diferente dos outros animais por ser constituído de espírito e alma que atuam também na sua formação vital, biológica, física, e bioquímica. Enquanto os outros animais são constituídos apenas de poder vital e divino na sua formação existencial e biológica.

O espírito e alma que nasce com o ser humano são componentes que vão ajudar na sua formação existencial, biológica, transcendental e espiritual.

O espírito evolui e se aprimora conforme o poder vital vai também se aprimorando.

O aprimoramento se dá dentro do ser vivo, que transcende aos descendentes, sempre se aprimorando e procurando a melhor forma e jeito de funcionamento para se eternizar.

O espírito que transcende não é o mesmo, em todo ser vivo nasce outro a partir dos pais, durante a fecundação e se desenvolve na gestação.

O espírito vai alem da existência vital. Pode se comunicar com outros seres vivos, outros espíritos e animais, porém devem ser respeitados e nunca invocados.

Deve – se deixar de invocá-los, para que eles terminem a sua existência em paz.


A VIDA COMO BASE DA EXISTÊNCIA ESPIRITUAL E TRANSCENDENTAL.

Do poder de Deus surgiu o espírito e a matéria a partir do espaço denso, do espírito e da matéria Deus criou a vida, num processo lento na construção do poder da vitalidade. Daí surgiu o homem.

Os três componentes são diversos, dois oriundos diretamente do criador espírito e poder, e o terceiro oriundo indiretamente, que veio e se desenvolveu pela natureza através do poder vital, cedido pelo criador, que é o corpo físico e metabólico, inserido de vida, mágica e poder.

O cracionismo relaciona o homem como um ser escolhido, composto de espírito, poder e vida.


Aceita que os seres evoluíram pelo poder divino e vital, e o homem é um ser especial, onde estão inseridos de componentes dados pelo criador, como poder, vida e alma e espírito. E a vida é parte natural e parte cracionísta.

O cracionismo não é um Cracionismo direto, e nem um evolucionismo direto, mas sim que o ser vivo se modifica através de poderes, e o homem possui componentes diretos como espírito, alma, e poderes vitais.


Assim, o homem é constituído de espírito e alma elementos cracionísta direto, e corpo elemento cracionísta, na junção de dois elementos da existência já existe um novo ser de unidade, de harmonia e transcendentalidade e de eternidade, logo o aborto nunca deve ser praticado por ir contra a vida e a vida é a obra principal e fundamental do criador.

A vida é o elo que liga Deus a Terra, e completa a unidade entre o poder absoluto – Deus, e o poder relativo – espírito e vida.


O objetivo é a crença através de dados racionais e na fé, sempre procurando fundamentar a existência, vida e obra do criador. E o homem como obra de um poder superior, regente da vida e do cosmo.


O objetivo não é o eu ser salvo - mas sim, propagar no nome de Deus e a sua eterna obra em direção a eternidade, que é a vida. A harmonia, o bem, e o mundo do criador e das criaturas. Ou seja, o homem não existe para ser salvo, pois ele já é parte da criação como vida, como ser racional e emocional, e como ser transcendental, que transcende através da reprodução e perpetua por séculos após a existência vital.

O objetivo não é o voltado para si, do eu ser salvo, mas sim, reconhecer e louvar o Deus pelo milagre da vida e da sua vida.

O cosmo e o homem como criação de Deus, cosmo e homem como um só, onde fazem parte totalidade da construção e perfeição infinita do cosmo.

Doutrina e ideologia fundamentada na unicidade total de Deus, como criador, unidade total do universo como um todo e interdependente entre todos os fenômenos da natureza e do cosmo, da origem, da produção, e da  essência e do  infinito do futuro.

A alma, Deus, o homem numa inter-relação voltada para o eterno e a felicidade.

Não defende o caos, porque o projeto  é  de Deus e sua obra é a  eternidade, a vida , a felicidade, o amor, por isto que todos seres, astros e cosmo estão inter-relacionados.
Isto nos vê na totalidade da unidade do cosmo, e do ser vivo como um todo – onde todos é parte de uma grande obra em permanente construção e evolução e perfeição.

Se for baseado na perfeição, todo ser vivo, com todas suas funções, órgãos, vitalidade, poder de reprodução, evolução, mente, e alma faz parte desta obra de unicidade totalidade e perfeição eterna. E se é eterna logo, não defende o caos cósmico, e nem apocalipse, e nem a morte, pois o projeto do criador é a eternidade, a vida, o bem, e só estando constantemente em perfeição que o universo manterá a vida, e a construção do ser vivo.


O homem inter-relacionado com o cosmo, com a natureza, a vitalidade, a mente, e a alma. Onde surge a unicidade, totalidade – onde o um faz parte do todo, ou se originou dele, e o próximo virá do anterior, por isto que não se deve cremar o ser vivo, deve devolvê-lo a terra, e sua alma vagar entre os parentes.


A criação de Deus é a perfeição e a evolução direcionada por sua própria vontade, para o infinito da vida, por isto que o ser humano transcende após a morte física, e a sua alma ainda vai vagar na luz da vida espiritual – ela não retorna em outro corpo, mas sim envelhece até desaparecer. Que pode levar séculos.

NO OUTRO CORPO SURGE UM NOVO ESPÍRITO QUE É ORIGINADO DURANTE A FECUNDAÇÃO.

A UNIÃO DAS DUAS SEMENTES QUE TRÁS UMA NOVA VIDA, TRÁS TAMBÉM UM NOVO ESPÍRITO QUE SE FORMA PELA CONTINUIDADE TRANSCENDENTAL METAFENOMÊNICA DA EXISTÊNCIA DO SER E DO ESPÍRITO. OU SEJA, A VIDA É UMA CONTINUIDADE QUE PASSA DE PAI PARA FILHO, DE CÉLULA PARA CÉLULA. A VIDA FORMA PAIS, FILHOS E CÉLULAS.

O ESPÍRITO TAMBÉM É UMA CONTINUIDADE QUE TRANSCENDE ATRAVÉS DA VIDA E DA VITALIZAÇÃO NA PRODUÇÃO DA EXISTÊNCIA DO SER.

OU SEJA, O ESPÍRITO DO PAI E DA MÃE FORMAM E PRODUZEM UM NOVO ESPÍRITO COM AS SUAS CARACTERÍSTICAS ESPIRITUAIS DE CADA UM.



A VIDA SE MODIFICANDO É A GRANDE OBRA DE DEUS.

A vitalidade faz parte da criação de Deus, pois a vida é a grande obra do criador, e só se modificando que a vida pode vencer as variações da natureza e do cosmo, e só assim será possível manter a vida, que é através de poderes cedidos pelo criador a própria vida nos seres biovitalizados e almados. Assim, para manter a vida o ser vivo possui poderes divinos para aperfeiçoar-se a cada situação adversa, pois temos poderes genéticos, reprodutivos, imunológicos, funcionais, respiratórios, alimentares, psíquicos, etc. e também de variações biovitais para manter a vida no seu caminho que é a felicidade e o amor.

Pois o criador deu poderes e capacidade a própria vida para se modificar conforme as necessidades naturais, e o caminho da perfeição, por isto que os seres não são eternos, eles se renovam através da reprodução, se mantém através da genética, e se modificam através de poderes psíquicos orgânicos vindos do criador, e curam doenças através de poderes imunológicos.


A perfeição da vida num processo de aprimoramento da vida em direção a felicidade é a eternidade da vida, num processo de reprodução, renovação, genética, imunidade, e direcionado pelo psíquico vital e psíquico orgânico, poderes doados pelo criador para a permanência da vida sempre em direção a manter a eternidade da vida, e que possa vencer as variações da natureza.

Ou seja, a vida é uma dádiva do criador, e os poderes para manter a vida e sua eternidade também são uma dádiva do criador, pois já nascemos com ela, é o poder psíquico orgânico e psíquico vital, que age na proteção e para manter a vida no seu processo rumo à eternidade.
A vida é vitalidade e poder vital regido por poderes direcionados pelo poder do criador.
As maiores obras de Deus são o espírito, alma vital, vida, matéria evoluída e o cosmo.

O ser vivo biologicamente é transmitido, porem nasce como um novo ser vivo, com espírito, alma vital, poderes vitais, processos vitais e funcionais e psíquicos.


ORAÇAO.

Deus criador do céu e da terra, do cosmo, da vida, da unidade, do amor e da harmonia entre todos os seres vivos, proteja-nos, tire de cima de nós todo tipo de negatividade, e que só o bem sobreviva em todo universo e dentro de nossas almas, que sejamos um só, uma só vida, um só amor. Que nada se concretize em nossas vidas que não seja de acordo com a sua obra. E que tudo se torne harmonia e unidade na forma e essência do bem. Pois só há um Deus criador e todos são filhos de sua obra.




Devemos orar a Deus, relacionar na oração a vida e a luz, pois a vida a luz, a mente, o amor, e o bem, são as obras de primeira linha de Deus, depois o cosmo e sua evolução, a evolução biológica e ordem superior, onde a vida se renova e se estrutura através do poder de aperfeiçoar-se.

Evoluindo em direção a eternidade e ao entendimento da criação lenta, constante e duradoura em direção ao infinito existencial, e a soberania da essência de uma vida sempre melhor.

O homem deve sempre pregar e praticar o amor, o perdão, a fé no criador, e na sua passagem existencial pela vida e vitalidade como poder de Deus, pela sociedade, pelo cosmo, pela espiritualidade,

O homem e o cosmo são únicos, pois eles se completam, como obra do criador, a vida e os animais, a sociedade em direção ao bem, e ao perdão.



AO ACORDAR

Esqueça a inveja, o ciúme, a irá, a vingança, a humilhação, a difamação, a avareza, a perseguição.

AO DORMIR

Sonhe com o amor, a paz, a união, a família, a vida, a compaixão, o irmão, o bem, a unidade, a igualdade.  Sonhe com o criador – Deus.



OS MANDAMENTOS DE DEUS.

1-     O criador criou a vida, a alma, o bem, o cosmo, a matéria viva e o homem, pois a Deus devemos a vida.
1-      Todo dia e a cada  5 horas, o homem deve , agradecer , louvar e pedir a Deus.
2- O homem deve sempre defender a vida, pois é a mágica e grande obra de Deus.
3-     O homem não deve idolatrar imagens.
4-       O homem não deve fazer pedido a espíritos e pessoas falecidas, mas deve orar por eles. E respeitá-los.
5-      Os mortos não devem ser esquecidos.
6-     Não se devem misturar com a religião – política, interesses econômicos, vingança, interesses sexuais, - Deus e a vida estão sempre no direcionamento da obra do bem.

7- Tudo que o homem realizar deve ser em direção a obra de Deus, do contrário que nada se realize.
8 - Dinheiro, fama, poder não deve estar à frente dos interesses do homem.

9 A vida não deve ser olho por olho, dente por dente, pois só Deus é o juiz, pois ele deu a maior bem que um homem pode ter - a vida, a saúde, os sentidos, a felicidade, a família.


10- não faça nada ao semelhante que não queiras para tu, e para os seus familiares.
11- tudo que fizeres se voltará contra tu, se fizeres o bem, receberás felicidade, se fizeres o mal receberas doenças. Pois Deus é o Juiz, o limite, de tudo.

12- quando vais contra o seu irmão, vais contra Deus.
13- da onde saiu, deves respeitar. Como Deus, e os pais.
14- a religião deve ser a casa de Deus, da moral, da vida, do respeito, da família.
15- o homem deve estar sempre ocupado, porém deve respeitar o descanso do corpo.


16- as doenças, defeitos físicos e as dores não são castigos de Deus, mas estes serão os primeiros a serem lembrados no reino da eternidade.
17- a alma e o corpo durante a existência vital estão unidos, se um sofre o outro sofre, logo, o corpo não deve fazer nada que a alma sofra, e a alma também não deve fazer de mal, pois o corpo também sofrerá, pois o homem é dois – alma e corpo, pois no corpo está a vida.
18- Deus deve ser a morada do homem, depois a vida, depois a religião, depois a moral, e por quinto a família.


19 – se um carneiro se desviar do rebanho, não o sacrifique, e não o deixe junto aos mansos, pois ele deve se reabilitar para voltar ao rebanho.
20- A religião deve ser o alicerce da moral e da família.

21- os pais são responsáveis pelos seus filhos, se os filhos se desviaram é que os pais não cumpriram sua obrigação, pois todos somos responsáveis por tudo que plantamos no mundo, o filho é como uma ação boa ou ruim – o fruto bom ou ruim é consequência da árvore e onde ela está plantada, porém  não deve decepá-los ou abandoná-los, porém deve reabilitá-los em direção a obra de Deus.


22- o homem e a mulher devem procurar parceiros de outro sexo, pois do contrário torna-se uma aberração e vão contra os preceitos do Criador.
23- a moral deve imperar  no seio da família
24- o adultério, o furto, a vingança e a difamação vão contra os preceitos  da moral e de Deus.


25 – o homem não vive para ser salvo, pois ele não veio ao mundo para se salvar, mas para prosseguir e manter a obra do Criador - que é a vida, o bem, a moral, e o amor na humanidade.

26 - Pois ser salvo é uma consequência da sua fé e de seus atos.


27- o homem não deve nunca se manter sozinho e distante dos seus semelhantes, pois este se afastará da lei do Criador, e estará vulnerável á negatividade.

28- deves sempre procurar louvar a Deus em grupo, mas nada impede que ores sozinho.
29- não vivemos para sermos salvos. Mas vivemos para servir a Deus e cumprir os seus mandamentos – que é a vida. O bem e a eternidade.

30-  devemos usar o nome de Deus e a cruz em nossas orações. Pois Deus e a cruz afastam a negatividade.



SOBRE A ALMA.

A vida e a alma são um projeto e obra de Deus.
A vida como a alma é individual.
A alma nasce com a vida, pois a vida é a grande obra do criador.
Se a alma retornasse em outra vida, não teria sentido Deus estar na construção da vida, e de novas vidas. Pois o novo é responsável pelos seus próprios atos.


Se o espírito retornasse em outra vida, a quantidade de vida se estabilizaria, pois o número de ser vivo é sempre crescente. A não ser se existisse ser humano sem espírito ou alma, que é impossível.

Deus ao criar a vida criou a alma, e toda alma é individual, ela ainda se mantém viva por décadas após a passagem vital. Porém em cada novo ser humano, há uma nova alma. E esta é a grande obra de Deus.

- ser vital e ser almado, e ser almado é ser filho do Criador. Pois só o ser humano possui alma vital e espírito e reconhece Deus sobre todas as coisas, poderes e fenômenos.




Prova da existência da criação por um poder superior. Na

Origem da matéria bruta.
Origem e harmonia dos astros.
Evoluçao dos elementos químicos.
Origem da matéria viva.
Poder psíquico vital na manutenção e produção da vida.


OS SÍMBOLOS DE DEUS SÃO.

1- o próprio Deus, e o seu nome.
2- a vida. E a criação.
3 - A luz
4- O sal e a cruz.
5 - O bem o amor, a harmonia e a eternidade.



A alma nasce com o ser vivo, e mesmo após a morte vital e carnal a alma continua a vagar por séculos. A vida é o grande milagre de Deus, logo nenhuma forma de morte deve ser comemorada.


Quando o ser vivo está sendo fecundado nasce durante a fecundação a sua alma, pois toda forma de vida possui luz e está recebendo do pai e da mãe parte da sua vida.


Durante a morte ocorre o desprendimento da alma, porém ela não retorna em outro corpo, é durante o milagre da vida que a alma nasce – vida e alma vital nascem juntas, pois, são duas formas de milagres da criação.

O nascimento é o grande bem que se concretiza, na forma de amor e harmonia.


Os instrumentos fundamentais da fé são a vida, o nascimento, e a luz, onde se encontra a obra do criador na sua essência.


A vida nasce do poder superior, e a alma se desenvolve durante a gestação na matéria viva, e vitalidade da mãe e pai. O homem é mente vontade e alma. O bem absoluto hospeda-se e rege o homem, a felicidade humana é o ponto máximo do bem.

Não se deve comemorar a morte, mas sim toda forma de nascimento, pois o nascimento é o início da transcendência e da eternidade no eterno vir a ser da vida humana.

A vida é a obra máxima do criador, é através do espírito humano que fortalecemos o bem supremo em nós.

Não devemos venerar a morte, pois assim estamos comemorando o negativo.

A vida é uma dádiva de Deus. O homem é transitório e transcendente, porém o amor e o bem são eternos.

O céu está dentro da pessoa, ela já carrega com ela, pois o céu é a alma e o bem que o ser carrega e propaga, pois só dentro da alma é possível haver a felicidade e o amor. Pois o céu é a vida.






O HOMEM DEVE RENUNCIAR A MATÉRIA E A VINGANÇA, A DISCÓRDIA E A DESORDEM.

-        Que a vingança se transforme em perdão, que a inveja se transforme em amor, que a ambição se transforme em doação.

O homem é constituído de alma de poder existencial, e de espírito, vitalidade e potencialidade vital, porém após a vida vai continuar só o espírito, que vagará por séculos.

Por isto que a existência vital é tão importante na obra do criador. Pois tudo surge e se estrutura com a fecundação e a gestação, pois na gestação a matéria viva começa a se transformar em ser vivo, e aí temos um grande milagre, em ser vivo constituído do poder do Criador como obra do supremo.


É dentro do ser vivo que o império do criador mantém a sua obra que é a vida, a alma e o bem. A alma não vive sem a vida, só o espírito.

Estamos diante de uma grande inteligência e poder, pois o homem nasce de vitalidade, poderes vitais, alma vital.

E espírito e o reconhecimento de Deus, tudo é uma construção planejada e faz parte de uma engenharia de finalidade, poder e resultados.


A alma nasce com a fecundação e o nascimento.

 E durante a gestação e a união de duas novas vidas.

A alma se estrutura e se Potencializa, juntamente com o espírito. O homem e o nascimento de todo ser vivo é parte da obra do criador.


Na unidade cósmica entre todos os fenômenos e na harmonia do poder sobre a criação da vida e do homem temos o poder e o propósito do criador.





A ORIGEM DO ESPÍRITO.

O ESPÍRITO NASCE DA UNIÃO DE DUAS NOVAS VIDAS.

O espírito e a alma nascem da união vital de duas novas vidas, onde a união vai produzir uma vitalidade própria e uma nova sensibilidade, dando início a formação de uma nova forma de energia vital, com próprio direcionamento.


Onde surgirá um direcionamento centrado em função desta funcionalidade, que dará início a um novo eu, uma nova psiquê, uma nova alma e um novo espírito.


A origem do espírito está relacionada com a formação de uma nova vitalidade e consequentemente um novo ser humano.

E durante a fecundação e gestação o espírito e a alma vão  se estruturalizar. 

Logo o homem possui uma só vida espiritual, pois o espírito não transcende a outros em outras épocas, e a vida espiritual é um prolongamento da existência humana.

Pois só o homem possui espírito e alma, e somos responsáveis por todos os nossos atos.




O ESPÍRITO NASCE DE UM PODER E PROGRAMAÇÃO NA ORIGEM DA EXISTÊNCIA HUMANA.

Para um propósito metafenomênico e metaespiritual da existencialidade.


O espírito como a vitalidade e a vida surgem do novo, que é a nova vida que vêm da união de outras duas, e isto já está programado na origem da existência humana, onde o ser humano é constituído de espírito, vida, poder e transcendência.

Devemos estar atentos e vigilantes a perseguições que venham a nos desviar da obra do criador – que é;

1- amar a Deus como se amam os pais e os filhos.
2-Defender a vida.
3-Pregar e propagar o bem, a vida, o amor, união, fraternidade, perdão, e comunhão.

4-Afastar-se de perseguidores e caluniadores. Perdoar e afastar.
5-Pregar a obra do Criador a todos.

A alma e o espírito nascem da união de duas novas vidas, no momento que forma um novo ser humano, a alma acaba com o fim da vida e o espírito prossegue por mais tempo.

1-Não é só o verbo, mas também o poder que rege o universo do bem e da harmonia.

2-A vida é a obra de Deus.

3-Ninguém morreu para sermos salvos, pois somos responsáveis por nossos atos. Pois nascemos para cumprir e prosseguir com a obra de Deus.

4-Somos filhos pelo poder de Deus, e criaturas pela união de sintetização e nascimento de uma nova vida.

5-Temos que estar preocupados com a vida e a salvação na terra e não no céu ou após a vida. Pois a vida na terra é a primeira e decisiva fase da existência humana.

6-A cruz, a vida e reconhecer Deus como criador é a chave para chegar a Deus.

7 – a vida, o bem e a harmonia regem o império de Deus.

8- a união de duas vidas dá início a uma nova sintetização e produção de vida, e daí surge e é produzido um novo ser, pois ao sintetizar a nova vida brota novos sentidos, novas mentes e espíritos.


9-A harmonia se encontra dentro do ser vivo, que é o seu funcionamento vital, psíquico e espiritual, e esta harmonia é o caminho para a perfeição eterna do reino do Criador.

10- a obra do Criador é a harmonia vital e a vida, e se o ser vivo que segue este caminho terá a vida eterna. Pois foi um alicerce e estágio da construção do reino do Criador.

11- o ser humano é o agente para propagar a vida e o bem e é responsável pelos seus atos.

12- Deus é poder, que age e transcende sobre a vida e o ser humano.


O UNIVERSO SE DIVIDE EM.

Deus como ápice de poder e criação.
Poder transcendente.
Eternidade espiritual.
Individualidade social.
Consciência espiritual.

FUNDAMENTA-SE EM;

Divindade, poder, nascimento, vitalidade, vida, espírito, alma, sabedoria, revelação, transcendência, unidade e harmonia, perdão e amor.

A essência da existência é a vida humana e não só o espírito, pois na vida está a plenitude do bem e o absoluto poder de Deus, é onde a eternidade se solidifica e se vitaliza na transcedência do ser vivo, no amor e na harmonia.

O ser humano não vive para ser salvo, mas sim vive para manter a existência do bem, da vida e da felicidade.

Existir não é existir após a vida, mas sim ser o elo da transcendência da vida e do amor.

O milagre já existe na vitalidade e no poder da transcendência, pois na vida está o poder, a luz, o milagre e a mágica da existência.

Não devemos glorificar o sofrimento ou a morte, pois a morte não existe, pois toda vida transcende.
E transcender é perpetuar através do poder divino.

O aborto nunca deve ser levado em consideração por nenhuma nação, povo, religião ou família, pois na junção de duas vidas, já temos um novo ser vivo, e este novo ser vivo possui o poder vital em ação, a alma e o espírito.

O espírito nasce da união de duas vidas, que acolhido por Deus o espírito se formará e se desenvolverá durante a gestação, o espírito não nasce do nada, e nem transcende de um para outro.

O espírito nasce com a vida, pois espírito e vida são as maiores obras do Criador, o espírito recebe e herda características dos pais e de antecedentes, e tem direção sexual, não desejo, mas possui uma direção de como a sua existência sobrevive.


EXISTÊNCIA CRIACIONISTA, CRACIONÍSTA, E NATURALISTA.

O ser humano é constituído de;

Espírito, alma, poder vital, metabolismo, poder psíquico, corpo, e transcendência.

Assim, ele é parte da natureza e parte do poder de Deus.
O seu corpo físico, psíquico, metabólico se desenvolveu pelo poder vital doado pelo criador. E o seu espírito e alma são cracionista, ou seja, constituído de poder.

Assim, o ser humano é,
Parte de criação, diretamente pelo criador.
Cracionísta, pelo poder do criador e poder vital.
E natural que acompanhou o desenvolvimento da vida pelo poder vital.

Pois é no homem que Deus espelha a verdade, o bem e a proteção da vida e de seus ensinamentos, assim o homem é constituído de três componentes,

1 - um direto de Deus, alma e espírito,
2- um indireto de Deus, poder vital e psíquico.
3- E o último desenvolvido pela natureza regido pelo poder vital e psíquico.


PODER E ALMA VITAL NA PRODUÇÃO DA VIDA E DE SUAS MODIFICAÇÕES E MECANISMOS.

Em defesa do cracionismo vemos que a evolução não tem poder de criar mecanismos de proteção e imunização, produzir sangue para levar energia e alimentos para as células, planejar a reprodução e a mente, a memória e a psique.

Mesmo o ato de se modificar a certas condições é uma consequência de poderes vitais que vão além de um mecanicismo materialista e do acaso.

A vida é fruto de um poder que está além da própria vida. Logo, ao falarem que o ser humano é fruto de uma evolução não é verdade, pois a própria vida é fruto de poderes vitais e transcendentais que vai além da própria vida.


CRACIOINATO E TRANSINATO.

Ou seja, o ato de imunizar, de proteger, de reproduzir, de produzir energia, produzir órgãos, etc. está além de qualquer forma de evolução, pois o próprio ato de se modificar é uma forma de poder que nada tem haver com evolução.

Ou seja, o poder é transinato, que é transcendido e existe antes daquela vida que é modificada, como forma inata de poder.

Qualquer célula carrega isto com ela, independente de evolução ou de ser evoluída. Por isto que a vida é cracioinato, ou seja, poder anterior a própria vida, que a constitui para reger o seu funcionamento.





OS ELEMENTOS FUNDAMENTAIS DO UNIVERSO SÃO.

Deus, poder, espírito, vitalidade e vida, espaço denso e energia.

Ou seja, os agentes fundamentais do universo são os agentes transformadores e constituídos de poder de produzir e transcender.

E não aqueles que são os transformados e que sofrem a ação dos elementos constituídos de poder. Ou seja, os elementos fundamentais são os que agem.

As ações fundamentais são a de poder, de vitalizar, produzir energia, e de transcender.


SOBRE A ORIGEM DO ESPÍRITO.

O espírito nas da união do óvulo com o espermatozóide, e se desenvolve durante a gestação, pois neste período recebe energia, temperatura, emoções, e entra em contato com o espírito da mãe. E a característica é herdada dos pais, e da vida do espírito dos pais.

Não é transmitido, mas sim surge um outro, conforme surge uma nova vida. Após a morte vital, o espírito continua vivo por muitos anos.

Ele transcende de dois anteriores e se fundem numa nova fase, e que vai ser um naquele novo ser.



A VELA DA VIDA.


O que diferencia o homem dos outros seres não é a inteligência ou a emoção, mas sim o espírito, o espírito nasce com o homem e é a vela da vida, o espírito não pode apagar.



Todo ser humano nasce com o seu próprio espírito, ele não herda dos outros.

O espírito sustenta a alma, e a vida.



MILAGRES.

Os milagres existem em função de poderes de Deus, de cristo.



O milagre vem sempre em função de não ser rompido um ciclo de existência e de vida que um determinado espírito ainda tem para realizar.



A OBRA E A FÉ.

A OBRA É TÃO IMPORTANTE QUANTO A FÉ.

Pois, se um monge passa a vida a orar e vira a costa para os sofrimentos dos outros filhos de Deus. Ele não cumpriu a sua missão na terra.

Se uma pessoa faminta te pede comida, e se você tem e não dá e ora para que passa a fome dela, você não está cumprindo a sua missão.

A oração e a fé são muito importantes, pois é a forma de dizer que Deus é o supremo ser, e regedor de todas as coisas.

Porém, fé e obra se complementam.


POIS, A GRANDE OBRA DE DEUS É A VIDA. Pois o inimigo age tentando tirar a vida para atingir a Deus.

Assim, se você ora e não protege a vida. É uma ação pela metade.

E se quando você estiver com Deus e ele te perguntar, como foi sua missão, e se você dizer que orou por ele.

Ele vai te perguntar por que você não olhou pelos outros filhos meu que tinha a seu lado.

Pois, te dei condições de você ter fé, orar, proteger a sua vida e de sua família, e também de orar e proteger a vida dos outros filhos.

Pois, fostes egoístas e só olhou para si. Orou para ser salvo, ter vida eterna, protegeu os teus filhos e ignorou os meus.


Os espíritos são racionais.

 os espíritos fogem da cruz. São fecundados junto com o ser, e conserva características dos ancestrais.

Logo, o espírito como a vida não morre, ele transcende através de seus descendentes.

Porem, ele é um elo que transpassa e morre, não com o corpo, mas após séculos da morte vital.


Nenhum comentário:

Postar um comentário